Dossier: Paisatges sonors - Observatori del Paisatge

Informació
a la premsa

12 de novembre de 2006

Paisagem descaracterizada é causa de fogos florestais

Jornal de Notícias (Brasil) [Crònica]

Os erros paisagísticos, em Portugal, são parcialmente responsáveis pelos incêndios mas essa não é a única das más consequências, asseguraram diversos especialistas.

Segundo Ana Júlia Francisco, presidente da Sociedade Portuguesa de Arboricultura (SPA), 0o facto de termos uma floresta plantada com intuitos de produção e muito mal planeada é causa de vários incêndios mas existem outros problemas'. 'Quando se opta por espécies não autóctones, há geralmente um maior consumo de água e aí criam-se situações de insustentabilidade e verificam-se gastos que podiam ser evitados', sublinha a presidente SPA à Lusa.

A progressiva descaracterização da paisagem portuguesa foi igualmente lamentada por Jorge Soares David, do Instituto Superior de Agronomia, para quem esse facto, 'somado ao abandono da ruralização', é causador de muitos fogos florestais.

Uma situação difícil de inverter, já que a 'sociedade actual é uma sociedade urbanizada e não há quem queira intervir nos meios rurais, pelo que essas áreas estão a desaparecer'. Um desinteresse que também é evidente no Instituto Superior de Agronomia, onde existem diversos cursos ligados ao meio rural mas poucos jovens interessados em frequentá-los.

A mesma preocupação foi expressa pelo arquitecto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles. 'Para se ter uma ideia do ponto a que isto chegou, basta ver que nas aldeias da Beira e do Norte as pessoas estão a vender os muros de pedra seca e as passagens de granito das ribeiras aos espanhóis. E eles levam tudo para Madrid, pois sai mais barato adquirir a quem vende por tuta-e-meia do que mandar fazer', lamentou em tom crítico.

 

© 2007/2017 Observatori del Paisatge de Catalunya / Hospici, 8 - 17800 OLOT - Tel: +34 972 27 35 64 · observatori@catpaisatge.net