Dossier: Paisatges sonors - Observatori del Paisatge

Información
en la prensa

24 Abril 2006

Bombarral ''ganha'' jardim budista gigante

Vai ficar numa quinta com 75 hectares e deverá abrir antes do fim do Verão. A iniciativa é do coleccionador Joe Berardo

Portugal diario (Portugal) [Crónica]

Trezentas estátuas de arte budista estão a ser colocadas na Quinta dos Loridos (Bombarral), onde o coleccionador Joe Berardo quer construir o maior jardim do género fora do Oriente.

Numa quinta com 75 hectares, o futuro jardim oriental tem vindo a ser construído numa área anteriormente ocupada por uma mata centenária, junto a um lago e ao longo de uma zona verde, sob as indicações de Joe Berardo e do filho Renato, à medida que da China vão chegando os contentores com as estátuas gigantescas de mármore e granito.

As imagens, muitas delas com mais de dez metros de altura, foram mandadas esculpir pelo comendador Joe Berardo e representam budas, guardiões de templos, aves, dragões e cavalos. A estas vai juntar-se ainda um portal por onde entrarão os visitantes do jardim, e que será construído por especialistas chineses, imponentes colunas e lanternas em redor do lago.

Quando chegarem aos Loridos, perto do Bombarral e de Óbidos, os visitantes começam por avistar parte de três pagodes, um dos quais constituído por 37 peças assentes umas nas outras, estrategicamente colocados numa colina.

"Estamos a tentar fazer o maior jardim budista fora do Oriente", afirmou à agência Lusa Joe Berardo. "Quando as pessoas entrarem ali sabem que podiam estar numa zona do Tibete ou parecido porque quando se vai a essas zonas encontra-se milhares de budas", disse.

A ideia é a de "criar um ambiente espiritual e de relax e por isso é importante ter imagens variadas do budismo, umas relacionadas com o Tibete outras com a Índia ou com o Vietname", explicou. Com o ambiente tranquilo que pretende criar, também propiciado pelo "espelho de água", o comendador disse à Lusa que depois de estar concluído, antes do fim do Verão, o jardim poderá ser visitado "em qualquer época do ano e não só por uma religião específica".

Depois de "passar" pelo portal chinês, o visitante depara-se com a monumentalidade das estátuas - cerca de 350 - podendo depois caminhar junto ao lago por um passadiço em madeira ou por caminhos de terra batida.

Fazer piqueniques, tomar chá ou contemplar a paisagem rural - onde sobressaem as vinhas da quinta -, são as outras actividades acessíveis aos visitantes. Além das estátuas que pesam 5500 toneladas e estão a ser colocadas por funcionários da quinta, os jardins propriamente ditos também estão a ser construídos com a colocação de 700 variedades de bambus.

 

© 2009/2017 Observatori del Paisatge de Catalunya / Hospici, 8 - 17800 OLOT - Tel: +34 972 27 35 64 · observatori@catpaisatge.net